Páginas

Professora lutava contra um cânceraNIBAL

Concursados tomaram posse na quinta feira

quarta-feira, 23 de março de 2011

SUA HISTÓRIA

0 comentários
A história da paróquia de Santa Luzia está permeada pela história da conquista do interior da Paraíba.

Sob o regime da colonização portuguesa, as terras do Vale do Sabugí foram doadas a sertanistas como Matias Vidal de Negreiros, o qual não estabeleceu, pelo que se sabe, moradia para povoar a região ainda no início do século XVIII. Junto a região norte do atual município, um outro teria habitado a região da Cachoeira do Angá ou Ingá, fazendo sua doação a um terceiro o qual haveria de estabelecer residência e fazenda. Foi o português Geraldo Ferreira Neves que plantou moradia junto ao riacho das Marias Pretas e construiu casa de fazenda e currais de gado. Seu falecimento aconteceria ainda quando construíra família, o que possibilitou a um sobrinho seu, homônimo e herdeiro de suas terras que compreendiam os sítios Tamanduá, São Domingos, Santo Antônio, Santa Luzia, Picotes e Olho D’água Grande. Este, Geral do Sobrinho, ainda adicionara a sua extensa propriedade a sesmaria de trÊs léguas junto ao riacho do Saco.

Em 10 de fevereiro de 1756 o português Geraldo Sobrinho fez doação de meia légua de suas terras, entre os riachos Marias Pretas e Saco (não havia ainda nenhum dos dois açúdes que banham a cidade) para que fosse construída uma capela em honra a Virgem e Mártir Santa Luzia, o que teria sido ainda um pedido de seu tio, havendo de os herdeiros terem que mantê-la com uma contribuição de 6 mil réis.

Sem nenhuma evidência de como seria a primitiva capela, acreditamos que segundo as dimensões ela não seria de grande porte, já que a região só veio a desenvolver-se como povoado já no século XIX. Entretanto, todas as bibliografias consultadas (no final estão enunciadas) apontam o ano de 1773 como marco inicial para a construção da igreja de Santa Luzia.

A partir das datações contidas, inicialmente pertencemos a Paróquia de Santana de Caicó - RN, ainda como capela. Em alguns dos seus livros de batismo e casamento há o deslocamento de pessoas que residiam no sítio Santa Luzia para casarem-se e serem webatizados naquela matriz. A partir de 1788, com a criação da Paróquia de Nossa Senhora da Guia de Patos - PB, deixaríamos oficialmente de estarmos ligado àquela freguesia, não deixando, entretanto, os laços familiares, afetivos e religiosos que até hoje nos projetam aquela, hoje, diocese riograndense sob a proteção de Senhora Santana.

Tendo havido o desenvolvimento e sob os moldes do Segundo Reinado, quando ainda havia relações amistosas da Igreja e Estado, o povoado de Santa Luzia do Sabugí foi elevado a categoria de Freguesia (o que corresponde hoje a Paróquia) de Santa Luzia, por força de lei provincial no 14 de 06 de outubro de 1857, sancionada pelo então presidente da província da Parahyba do Norte, Dr. Manoel Clementino Carneiro da Cunha.

A igrejinha recebeu reparos entre os anos de 1872 e 1873, ou seja, logo depois da elevação do distrito a categoria de Vila de Santa Luzia do Sabugí, na época do paroquiato de Padre Manoel Tertuliano, o qual fez o aumento da igreja, a ereção das torres, além da construção da primeira casa paroquial, localizada onde está hoje o salão paroquial e a residência ao lado. Ali também haveria de ter sido construída a primeira casa da fazenda do português Geraldo Ferreira Neves.

Logo depois, no paroquiato do padre Jovino Machado, houve o ornato interno e externo com cal, feito o forro, as tribunas laterais, o côro e o piso da matriz. Os sinos da matriz, conhecidos pelos seus belos tons e sequências de toques modificados segundo a festa ou acontecimento da Igreja ou cidade, foram comprados nesta época de seu paroquiato além do material utilizado ainda hoje pela Irmandade do Santíssimo Sacramento: a cruz processional, as tochas, vestes de bênção e hostensório. 

Foi nosso primeiro pároco o Padre Manuel Cordeiro da Cruz até o fim do ano de 1857. O mesmo foi antecedido por capelões que por essa paróquia fizeram seus primeiros serviços de acompanhamento e semeadura da fé cristã. Foram capelões os seguintes sacerdotes: 


Teixeira 1842 
Antônio Dantas Correia de Góes   1842-1850 
Vicente Xavier de Farias   25/11/1850 a 17/06/1852
Continue lendo ...

"A criação geme em dores de parto" - Só depende de nós

0 comentários
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil tem se esforçado para distribuir e popularizar os materiais referentes a Campanha da Franternidade 2011 que tem por tema, Fraternidade e Vida no Planeta. Dessa forma queremos fornecer aos paroquianos e blogueiros a possibilidade de ver um desses materiais que consta de um vídeo com o Hino da Campanha da Fraternidade.
Para adquirir esse vídeo visite a página http://www.cnbb.org.br/site/component/docman/cat_view/241-cf-campanha-da-fraternidade/349-cf-2011 e faça o download para você utilizar na escola, na comunidade, na igreja, enfim no seu grupo de pessoas que estejam dispostas a defender nosso planeta de tantos assassinatos naturais. Há outros muitos materiais que poderão ser visualizados por vocês nessa mesma página.

Boa semana a todos e todas!
Continue lendo ...

sábado, 19 de março de 2011

SÃO JOSÉ, ESPOSO DA VIRGEM MARIA, PATRONO DA IGREJA UNIVERSAL

0 comentários
Hoje é o dia em que a Igreja no mundo todo celebra a memória de São José, esposo da Virgem Maria, protetor da Sagrada Família e padroeiro da Igreja Universal. Modelo para todos os cristãos, José justo acolheu sua esposa e a respeitou como instrumento da Graça e salvação de Deus. As leituras da solenidade nos atestam sobre a importância e personalidade de um homem que foi modelo humano para o Filho de Deus.
José Luis Gago de Val falando sobre esse dia tão importante diz: 

"José de Nazaré, o carpinteiro de coração e voz repletos de afeição. Homem de ombros largos para proteger Deus da nevada. Trabalha com madeira ainda cheirando a resina para que o Menino-Deus se vá acostumando, pelo tato, aos cravos a ao cheiro de madeira verde.
José é operário e pobre: ganha pouco dinheiro por seu trabalho. Mas é feliz: Jesus preenche tudo. Na modesta casa de cal e adobe, José, Maria e Jesus se amam.
Quando há amor em casa, reina a alegria."
Como vemos, José é um exemplo e uma proteção para as famílias por ter garantido na casa do Filho de Deus o sustento e a segurança. Assim como Maria, José manteve-se fiel a sua missão de construir um lar em que Deus pudesse vir habitar. Nossas famílias no dia de hoje precisam olhar para essa Sagrada Família e com ela aprender aquilo que Deus quer: o amor e a fé. José é um espelho para os homens, os trabalhadores, os pais, os jovens, enfim, um modelo de justiça.
As leituras da solenidade de hoje (uma das poucas que tem o hino de louvor e alegria em sua espiritualidade em pleno tempo quaresmal) nos apontarão exatamente essa escolha da descendência de Davi para nascer o Salvador, tendo por pessoa o JUSTO JOSÉ.
Para reflexão: 2 Samuel 7,4-5a.12-16
                         Salmo 89 (88)
                         Romanos 4,13.16-18.22
                         Evangelho de Mateus 1,16.18-21.24a ou 
                         Evangelho de Lucas 2,41-51a

São José, intercessor da chuva no sertão
Ainda no dia de hoje, muitos nordestinos apresentam sua esperança em Deus para que a temporada de chuvas seja boa e possa irrigar a terra ansiosa para produzir. Sobre esse dia para nossa tradição popular vale a pena lê trecho do livro "Tradições ruralistas" de José Aderaldo de Medeiros Ferreira, conterrâneo nosso, que fala da importância desse dia para os antigos e novos agricultores, ilustrando com uma estória de sua família.

"Dezenove de março, famoso dia de São José, próximo ao da passagem do Equinócio no dia vinte e um, é o mais ansiosamente esperado, quando já todas as esperanças se esgotam; novenas em todo o interior nordestino - Sertão, Seridó, Cariri, Curimataú e Agreste; - 'Milho plantado dia de Saõ José dá pamonha no São João'. 'No período compreendido entre 12 de dezembro e 19 de março, não chovendo, está decretada a seca' Euclides da Cunha - Os sertões. Nas Cacimbas, fazenda do Cel. Manoel Emiliano, sua esposa, Dona Yayá Medeiros, rezava uma novena acompanhada com bendito em louvor ao poderoso Santo, com todos os moradores da região presentes - 'Gorgonho, Sin'Yayá tá chamando pra rezar o bendito!' - gritava Dona Luzia Estevam;
'Meu divino São José
Pela sua santa fé
Nos dê chuva com abundância
Meu divino São José!'
Depois do ato, todos iam para as casas dormir certos de que a chuva viria. A fé no Santo e muito mais em Dona Yayá, lhes dava aquela certeza. Neste dia, geralmente o Santo é roubado e só devolvido ao dono, em procissão, depois que chove. Tem até fazendeiro que oferece dinheiro ao santo com a intenção de comprar chuva, com esse ato demonstrando toda a sua revolta com a inclemência do tempo e com a seca que se avizinha. 'Diga a São José que me mande dez tostões de chuva'. Muitas vezes por conincidência ou castigo, aguaceiros fortes têm levado muitos açudes de roldão. 'Não foi assim João Fernandes? Olhe em que deu sua brincadeira! Foi-se embora o açude velho das Cacimbas!' João Fernandes, segundo Severino Estevam, era morador praquelas bandas, casado com Romana, uma prima de Manoel Emiliano."

Para além de qualquer comentário fica a fé do povo que viveu por nossas terras e nos ensina que hoje é um dia em que nossa esperança se volta para o céu, não só para pedir chuvas, mas para implorar as bênçãos de Deus, por intercessão de São José. 
Nossa paróquia se reunirá hoje, 19/03, a fim de celebrar esse dia na capela de São José Operário, às 19 horas para a missa em honra a São José, patrono da Igreja Universal, padroeiro das famílias e intercessor dos nordestinos ansiosos por chuva.

São José, rogai por nós.
Continue lendo ...

sexta-feira, 18 de março de 2011

FESTA DE SÃO JOSÉ NA CIDADE DE SÃO JOSÉ DO SABUGÍ-PB

0 comentários
A nossa comunidade irmã São José, na cidade de São José do Sabugí-PB, estará realizando o encerramento da festa do seu padroeiro esse fim de semana. Por ter sido esta comunidade pertencente a nossa paróquia e haver laços familiares e de amizade entre muitos paroquianos, queremos convidar a todos e todas para participar desse momento de fé que esta paróquia realiza.

Hoje, dia 18 de março, será o último dia de novena, às 19 horas, na Igreja Matriz de São José, tendo a presença dos filhos e filhas ausentes daquela cidade.

Amanhã, dia de São José, 19 de março, a comunidade se reunirá às 10 horas para celebrar a missa solene, para a qual todos sintam-se convidados. Ao meio dia haverá alvorada, às 13 horas o leilão festivo e a partir das 16 horas haverá a concentração de fieis para a procissão com a imagem do padroeiro, e que desde já rogamos a Deus que seja com chuva.

Reza a fé popular que o dia de amanhã é de experiência para os agricultores saberem se será um bom "Ano de inverno", podendo fazer frutificar a terra do sertão. Rogamos a Deus que por intercessão do pai adotivo de Jesus suas bênçãos sejam derramadas como chuvas para encher os mananciais e haver uma boa colheita e produção de alimentos.

Que São José rogue por todos nós!
Não deixe de participar dessa linda festa que também é de nossa comunidade.
Continue lendo ...

quinta-feira, 17 de março de 2011

VIA-SACRA NO SETOR MISSIONÁRIO SANTA LUZIA

0 comentários
Caminhando com o Senhor, refletindo a nossa vida e vivendo com os irmãos a comunidade Santa Luzia, ou seja, o Centro da cidade promoverá nesta sexta-feira (18/03), às 19 horas, saindo de frente a Igreja Matriz mais uma Via-sacra. Nesta semana serão as ruas Padre Jovino e Inácio Machado que servirão para a reflexão e oração de todas e todos que quiserem participar desse momento de fé. 


Lembrando as palavras do velho Simeão, o menino que foi motivo de queda e elevação para muitos, cai e se levanta por causa de nossos pecados e é sobre isso que queremos refletir em mais uma sexta-feira quaresmal. Certos de que a cada sexta-feira vamos nos preocupando mais com a vida no planeta, reflitamos nesse dia de recolhimento sobre aquilo que temos feito para que esse mundo possa ser visto por nossos filhos e netos.

Estejam convidados e convidadas!
Paz e bem!
Continue lendo ...

quarta-feira, 16 de março de 2011

PÁROCOS E VIGÁRIOS ANTERIORES

0 comentários
Manuel Cordeiro da Cruz
06/10/1857 a 27/12/1857

Antéro Estanislau
27/12/1857 a 23/05/1859

Bernardo de Carvalho Andrade
16/05/1861 a 03/07/1861

Marcelino Rogério dos Santos Freire
24/08/1861 a 27/09/1862

José Cherubino Diniz
07/07/1862 a 13/09/1864

João Benenuveni Maciel
25/09/1864 a 26/01/1866

Antônio Germano Barbalho Bezerra
16/03/1866 a 01/11/1870

Manuel Tertuliano de Figueirêdo
10/12/1870 a 03/07/1874

João Maria Cavalcante de Brito
(em processo de beatificação pela Arquidiocese de Natal)
07/07/1874 a 13/11/1875


Jovino da Costa Machado
(pároco por maior período e sepultado na capela de São Miguel no cemitério público)
20/11/1875 a 27/02/1907

Manuel Marcelino de Brito
08/03/1907 a 16/04/1907

Joaquim Alves Machado
05/05/1907 a 16/07/1909

João Baptista de Albuquerque
05/12/1909 a 19/09/1912

José Viana da Cunha
17/10/1912 a 11/02/1915

Cônego Emygdio Cardoso
13/05/1915 a 04/06/1917

Cônego Joaquim Alves Machado
13/07/1917 a 21/09/1917

Belisário Dantas
14/10/1917 a 23/06/1929

Cônego José Viana da Cunha
24/06/1929 a 12/02/1933

Geraldo Maria Van del Geld
13/02/1933 a 18/02/1934

Manoel Otaviano de Moura Lima
01/03/1934 a 25/10/1934

José Borges de Carvalho
28/10/1934 a 30/01/1937

Antônio Anacleto de Andrade
31/01/1937 a 28/01/1938

Manoel Firmino Pinheiro
30/01/1938 a 24/03/1939

Francisco Ferreira de Andrade
25/03/1939 a 15/01/1946

Francisco Lopes de Sousa
20/01/1946 a 01/02/1949

Oriel Antônio Fernandes
02/02/1949 a 25/03/1949

Francisco Tavares Linhares
26/03/1949 a 24/01/1951

Milton Arruda de Alencar
06/03/1951 a 15/02/1961

Jerônimo Lauwen
(sepultado na Igreja Matriz)
14/05/1961 a 31/12/1974

Luís Gonzaga Callou
(sepultado na Igreja Matriz)
20/07/1975 a 02/03/1991

João Saturnino de Oliveira
03/03/1991 a 06/02/2004

Silvio Nunes Faustino Filho (Vigário)
01/12/1999 a 06/02/2004

Albertino de Sousa Barreiros
07/02/2004 a 02/01/2006

João Romão (Vigário) 07/02/2004 a 02/01/2006

Alex Alexandre Costa Cabral
05/02/2006 a 03/11/2012

João Evangelista da Nóbrega Neto (Vigário)
05/02/2006 a 13/12/2012
Continue lendo ...

quinta-feira, 10 de março de 2011

Via-sacras nos setores missionários

0 comentários
Nossa paróquia iniciará com muito fervor o tempo da Quaresma em missão. A partir dessa sexta-feira, dia 11 de março, todos os setores missionários irão iniciar a celebração da Via-Sacra pelas ruas da cidade, sempre em locais, horários e dias que vão de acordo com a realidade da comunidade.

No setor missionário Santa Luzia, que compreende o Centro da cidade, as celebrações serão às 19 horas, nas sextas-feiras, saindo de frente a Igreja Matriz. Portanto, neste dia 11 de março (amanhã) os moradores da rua Ábdon Nóbrega estarão caminhando e se preparando melhor para a Páscoa do Senhor na Via-sacra.

Os demais setores missionários (bairros da cidade) cuidaremos em divulgar o mais breve possível.


Continue lendo ...

quarta-feira, 9 de março de 2011

A PADROEIRA

0 comentários
Sobre o título e a invocação de Santa Luzia, não podemos afirmar veemente qual a motivação para tal devoção. O que podemos atestar é que Geraldo Ferreira Neves Sobrinho teria sido o doador da imagem histórica de nossa padroeira, que tanto emociona e é querida por todos os devotos e devotas que correm a nossa paróquia em dezembro de todos os anos, independentemente da festa ser realizada durante a semana ou em dias de descanso. Segundo D. Teresa Medeiros, esta imagem chegou em nossa terra vinda da Europa (Espanha ou Itália – Siracusa) no ano de 1761/62, não havendo documentação sobre tal atestação. 
A festa de Santa Luzia é realizada desde tempos remotos e na sua organização houveram modificações. O autor José Jacinto descreve assim as antigas festas da padroeira: “Ainda hoje [1994], a festa de Santa Luzia, a festa da Padroeira, como é chamada, atrai para a cidade, gente de todas as partes. É uma festa para rever parentes e amigos, para adorar a Santa Virgem dos Olhos e para se divertir matando saudades. Todas as noites, o novenário na Igreja Matriz, a Miss solene no fim da festa, etc. Antigamente, a coisa era diferente; Depois do novenário havia a retreta em torno do coreto no centro da Praça da Matriz e, paralelamente, os pavilhões com moças da melhor sociedade fazendo o papel de garçonetes (era um costume nas festas do interior). Vestidas a caráter, ora de vermelho e azul, ora de holandesas e italianas, ora de apanhadoras de café e de algodão, etc. O gracejo estava na rivalidade das facções para a disputa e arrecadação de dinheiro ‘para a Igreja’. Aqueles cordões ou aquelas facções apresentavam candidatas à Rainha da Festa com posterior coroação, baile, etc. Tudo era motivo para um brincadeira, para um entrelaçamento e para uma amizade cada vez mais sólida entre todos. Até jornalzinho da festa havia, com fofocas e brincadeiras. No dia da festa – 13 de dezembro – aí é que era divertido. Após a Missa Solene das 10 horas, com sermão e tudo, havia um leilão de oferendas doadas em benefício da Santa Padroeira e aí aparecia a figura ímpar da Manoel Pife, um engraçado leiloeiro que criava uma motivação especial para vender, em disputa pelo maior preço, aquelas oferendas. O leilão era uma atração especial pelos gracejos do leiloeiro e pelos brindes expostos à venda, os mais engraçados e sugestivos. Logo em seguida, a Procissão, quando todos queriam pegar no andor da Santa, a espera de um milagre ou ‘pagando’ uma promessa por graças alcançadas.” 
O que sabemos é que durante todos esses anos a nossa paróquia tem passado por bênçãos e intercessões muito prodigiosas que com certeza só podem vir pela nossa companheira do céu, a Virgem e Mártir Santa Luzia. 
Que a jovem de Siracusa continue a interceder e abençoar estas terras do Sabugí e o nosso país dando-nos sempre os olhos da fé. (Outras informações serão acrescidas posteriormente, inclusive com bibliografia). 
Rommeryto Augusto Oliveira de Morais

Continue lendo ...

terça-feira, 8 de março de 2011

2 comentários
QUARTA-FEIRA DE CINZAS
06h missa na Capela São José Operário
08h e as 19h missa na Capela Nossa Senhora do Rosário
Continue lendo ...

segunda-feira, 7 de março de 2011

O ATUAL ADMINISTRADOR PAROQUIAL

0 comentários
Elias Ramalho Gomes nasceu no município de Condado, no dia 09 de dezembro de 1962. É filho de Luiz Gomes de Lima e Maria do Monte Ramalho Gomes. Do casamento dos seus pais, nasceram nove filhos:Isaac, Ismael, Isaías, Daniel,Marcos, Cláudio, Marcelo e Silvana. Estudou a Pré-Escola e o Ensino Fundamental na Escola Estadual Dr. Trajano P. da Nóbrega, na cidade de Condado e o Ensino Médio no Colégio Diocesano de Patos. Ingressou no Seminário São José, na cidade de Patos, no dia 14 de fevereiro de 1983. estudou no Seminário Arquidiocesano da Paraíba e no ITER (Instituto de Teologia do Recife). Estagiou na Paróquia de Santo Antonio, na cidade de Patos. A Ordenação Diaconal aconteceu no dia 20 de março de 1992 e a Ordenação Presbiteral no dia 12 de outubro de 1992. O Pe. Elias Ramalho Gomes estudou em Roma no período de 2001/2003. É mestre em Teologia Moral. 

 Assumiu os seguintes cargos e paróquias na Diocese de Patos:
• Administrador Paroquial de Santo Antonio, Patos – 1992-2001;
• Vigário Geral da Diocese de Patos – 1995-2001;
• Reitor do Seminário São José – 1992-2001;
• Pároco de N. Sra. da Conceição, São Mamede – 2003-2004;
• Pároco de N. Sra. das Dores, Mãe D`Água – 2005-2007;
• Pároco de Santo Antônio, Patos - 2007-2012;
• Vigário Judicial da Diocese de Patos;
• Membro do Colégio dos Consultores; 
Continue lendo ...

sexta-feira, 4 de março de 2011

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2011

0 comentários

A partir da próxima quarta-feira, ou seja, durante o período quaresmal a Igreja no Brasil nos convidará a refletir sobre a temática da Campanha da Fraternidade, "Fraternidade e a vida no Planeta", tendo por lema a citação do livro dos Romanos no capítulo 8, versículo 22, "A criação geme em dores de parto". 
A situação da vida no Planeta vem ficando cada vez mais difícil, tendo em vista as grandes devastações e poluições empreendidas por todos, afinal, o mínimo embrulho de bala pode afetar e desequilibrar a vida desse enorme organismo vivo que é o planeta Terra. 
A fim de não haver grandes discussões, apresentamos o tema e postamos o cartaz com o intuito de todos irem podendo buscar informações sobre esse tempo que já se aproxima. 

A todos os paroquianos e paroquianas um ótimo e abençoado Carnaval!

Para mais informações da Campanha da Fraternidade no Brasil como um todo acesse: http://www.cnbb.org.br/site/campanhas/fraternidade

Continue lendo ...

terça-feira, 1 de março de 2011

RETIRO DE CARNAVAL 2011

0 comentários
A Renovação Carismática Católica de Santa Luzia estará realizando entre os dias 06 e 08 de março o IX Buscai ao Senhor, retiro de Carnaval que acontece todos os anos na Escola Estadual Pe. Jerônimo Lauwen.
Este ano a programação consta de três dias de reflexão, pregações, oração, louvor, lual e é claro, muita alegria!
Confira a seguir o cartaz contendo mais informações e convidando você a participar desse momento importante de nossa paróquia.
Continue lendo ...

Evangelho do dia 01 de março de 2011

0 comentários
Ano A - Dia: 01/03/2011


O que se espera pela dedicação à causa de Jesus

Leitura Orante

Mc 10,28-31

Aí Pedro disse: 
- Veja! Nós deixamos tudo e seguimos o senhor. 
Jesus respondeu: 
- Eu afirmo a vocês que isto é verdade: aquele que, por causa de mim e do evangelho, deixar casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos ou terras receberá muito mais, ainda nesta vida. Receberá cem vezes mais casas, irmãos, irmãs, mães, filhos, terras e também perseguições. E no futuro receberá a vida eterna. Muitos que agora são os primeiros serão os últimos, e muitos que agora são os últimos serão os primeiros.

Continue lendo ...